Make your own free website on Tripod.com

Bem vindo ao canários da terra Home Page

Mestre Luiz Antonio Taddei- Criador de canários da terra
Home
Mestre Ivan Neto( artigos)
Noções Básicas na criação de CT
Mestre Luiz Antonio Taddei- Criador de canários da terra
Mestre Luiz A.Taddei: :Artigo 2
Mestre Luiz A.Taddei:artigo 3
criadores de canários
cantos de canários da terra
Alimentação do canário da terra
E-mail para contato


Neste espaço do site coleirosecanariosdaterra , vamos dedicar a um dos maiores mestres em criação de CT do Brasil e verdadeiro expert em torneios de fibra, o Sr. LUIZ ANTÔNIO TADDEI.

Este criador é conheçido em todo Brasil pela criação consciente e busca incessante pela produção de canários da melhor estirpe, com as seguintes qualidades:

Valentia - Fibra Disposição Precocidade - Alta Freqüência de Canto Não Assustadiço , se possível Bom Canto, Bonito, Porte e Postura.

E para alcançar todas estas qualidades , o Sr. Taddei utliza da seleçào genética , só cruzando pássaros de qualidades excepçionais, gerando filhotes "espeçiais", como ele mesmo diz.

Abaixo poderemos ver algun dos artigos escritos por este criador fantástico e aprendermos um pouco com este ícone na seleção dos verdadeiros canários da terra.


CANÁRIOS DA TERRA - CRITÉRIOS DE SELEÇÃO


COMENSURAR o INCOMENSURÁVEL


Ahh!!! Nasceram os canarinhos???
Essa Eternidade, que durou esses 13 dias de choco, foi uma tortura. Diariamente conferir os ovos, checar sua integridade, conferir se estava tudo bem com a Canária. Ufa! Ainda bem que acabou, finalmente nasceram.
Mas, qual foi sua intenção ao criar os Canários da Terra ?
_ Criei só para ver se era capaz
Lógico que você é capaz. Aliás, a grande maioria dos amantes de pássaros é capaz de cria-los.
_ Criei só para soltar no sítio .
Ótimo, é uma boa atitude, mas visou alguma seleção, objetivou alguma qualidade para os Canários ?
_ Não eu não sei Ver nem Classificar qualidades é apenas um sítio de lazer.
De novo ótimo, mas mesmo para um sítio de lazer pode-se objetivar a seleção de algumas qualidades que facilmente se observa. Tão fácil de observar como a formação do pequeno pomar do sítio de lazer.
_ Como ??? também não entendo nada de pomar !!!
Vamos lá. No seu pomar você plantou laranjeiras ??? Qual plantou ??? Qualquer uma não importando que laranjas produzisse ??? ou uma laranjeira que produzisse rápido (precocidade) tivesse boa produtividade (freqüência), que produzisse laranjas doces e próprias para o consumo (qualidade de canto), que fosse resistente às pragas (saúde), que tivesse um porte adequado a um pomar domestico, de boa procedência proveniente de um viveirista idôneo, etc... Viu quantas qualidades. Mude para os Canários e utilize os mesmos princípios .
Qualquer criação, como a plantação, é igual. Requer um mínimo de objetivos e detalhes de seleção. Seja para um hobby como criar Canários da Terra ou um sítio de lazer de fim de semana. O prazer do desfrute, com certeza, vai além do possível retorno financeiro. Principalmente lembre-se que será você quem irá chupar as laranjas bem como ouvir os Canários cantar no pomar e no sítio. Os Canários, com certeza, irão valorizar o sítio e ouvir um canto agradável e bonito, aumentará seu prazer de permanecer no sítio.
Essa comparação, ainda que meio extravagante, mostra que todos e qualquer um de nós que cria pássaros tem, alem do prazer, o desafio de conseguir pássaros com mais qualidades que a geração anterior. E é por isso que o homem evolui: Desafios.
_ Aah!!! Mas eu quero tirar filhotes de meu Canário. E não sei se é um Canário de qualidades !!!
Quantos itens deve ter meu rol de seleção ??? Será que meu reprodutor tem as qualidades nas quantidades desejáveis???
Começando do elementar:
Regra número um: Canta ??? Tem o Canto Típico da Espécie ???
Regra número dois: Não tem defeitos aparentes ???
Exemplo: Penas arrepiadas ou tortas ? bico torto, de dimensões anormais ou que crescem que precisam ser cortados ? fraqueza nas pernas ? fica com o peito encostado no poleiro ? timidez em excesso ? canta pouco ? penas sem brilho ? apático ? etc.
Regra número três: Cito uma orientação que é passado a todos os criadores de eqüinos e que também serve para os criadores de pássaros: Muitos cavalos utilizados na reprodução apenas sujam as barrigas das éguas. Pense antes se seu canário não irá sujar as barrigas das canárias.
OK . Já começou a selecionar. Se tiver um só desses defeitos, definitivamente não deve procriar. Se ainda assim for sua intenção a procriação com esse Canário, concentre toda sua atenção na fêmea. Essa Canária deverá ter um critério de seleção maior que a Laranjeira do nosso hipotético sítio. Quanto a Canária, é interessante o criador possuir ou adquirir fêmeas de origem e genética comprovadas e nunca fêmeas silvestres.
O criador de Canários não pode acreditar naquela antiga conversa tida por muitos anos como um dos dogmas da criação : Vaca de Tostão, Touro de Milhão . Partindo desse conceito de seleção, seu caminho estará aumentado em muitas vezes. Nossos Canários da Terra já vem sendo selecionados a alguns anos. Existe escolha. Muitos Canaristas, sabidamente, possuem bons pássaros e já conseguiram tirar pássaros de alta linhagem, mas poucos conseguiram formar um plantel de alta linhagem.
Entendo também que o amador, principalmente o novato, não se deixe impressionar, tendo sempre em mente que é preciso diferenciar os Criadores Amadores ou Comerciais com reais interesses no desenvolvimento da raça dos criadores comerciais que das brechas legais, fazem das prateleiras mera fonte de renda e lucros fáceis, iludindo a quantos possa e com total hipocrisia, inventem estórias mirabolantes sobre as qualidades (inexistentes) de seus reprodutores. Esses mestres do engodo que ainda pululam entre nós, são, porém, pouco a pouco, identificados e postos a descoberto, tendo como destino certo a segregação do meio sadio e fraternal que existe entre os verdadeiros passarinheiros.
A paixão pelos pássaros transforma o simples hobby de ter e manter pássaros, na obsessão de possuir os melhores pássaros de torneios e mais ainda: Campeões. Esses nascem todos os anos, com maior freqüência do que se pensa. Esporadicamente aparece uma Estrela. Um pássaro com brilho próprio que reluz onde quer que se apresente. O vértice da conjunção de uma seleção genética. Esse é o objetivo final. Difícil, porém as regras de seleção já estão cientificamente estabelecidas e podemos ter acesso através de inúmeros trabalhos acadêmicos de seleção animal. Exige atenção, trabalho, dedicação e paciência, mas é franqueado a todos.
O Pesquisador e Selecionador de Curiós, Gilson Ferreira Barbosa, de Itabuna-BA. , faz as seguintes observações quanto a aquisição das matrizes:
Todos nós gostaríamos de adquirir as melhores matrizes e que elas nos proporcionassem logo em seguida excelentes ninhadas para que todo o nosso esforço fosse compensado não é??? O quanto seria bom...
O primeiro passo é definir é o estilo da sua criação, pois o sucesso canoro dos futuros filhotes dependerá muito das opções que você terá de fazer agora, quanto à genética do plantel no tocante a canto longo, canto curto, temperamento, repetição etc. É neste momento que será determinado o futuro da sua criação e a garantia dos investimentos. Lembre-se que: não se tira leite de pedras.
Feitas às definições, você não deve adquirir em nenhuma circunstância, nem mesmo por doação pássaros sem comprovação testemunhal e documental de procedência. Procure fazer contato com criadores previamente selecionados por você e que atendam as suas definições, para agendar uma visita ao seu criadouro com vistas à aquisição de filhotes fêmeas. No dia da visita você deve fazer-se acompanhar de preferência de um assessor, criador mais experiente que conheça o plantel ora visitado e que seja da sua confiança, caso contrario contará apenas com a sua intuição e com as sugestões do criador visitado que poderá ajuda-lo a escolher. Em nenhuma circunstância adquira fêmeas com mais de seis meses o ideal seria três meses, para que façam a muda de ninho na casa nova ou seja no seu criadouro. Lembre-se a padreação dos pássaros a adquirir é o maior determinante da escolha, vá, já sabendo o que quer, não se deixe levar por pechinchas ou oportunidades imperdíveis, só compre filhotes com três meses procedentes de pais que atendam aos seus critérios e definições.
Um plantel bem diversificado quanto a linhagens tem muitas vantagens para quem inicia, garantindo uma maior possibilidade de sucesso em curto prazo. As definições para fixação de caracteres desejáveis devem ficar para mais tarde quando a criação já estiver em pleno estabelecimento e você já conhecer o potencial genético de cada fêmea e a linhagem a qual ela pertence. Ao passar do tempo, você irá adquirindo o conhecimento do seu plantel e ai sim, poderá efetuar novas seleções em cima desta ou daquela linhagem com muito mais segurança, buscando o aprimoramento genético.
E estabelece alguns critérios (mínimos) para seus reprodutores:
Deve ser comprovadamente filho de Curió de excelente TEMPERAMENTO (fogoso) possuidor de CANTO LONGO, BOA VOZ e REPETIDOR DE CANTO devendo já ter transmitido tais caracteres aos filhotes de ninhadas anteriores. Deve ser comprovadamente filho de Curiôa de excelente TEMPERAMENTO (fogosa) filha de curió possuidor de BOA VOZ CANTO LONGO, e REPETIDOR DE CANTO e já ter transmitido tais caracteres a filhotes de ninhadas anteriores.
O renomado criador e estudioso de nossas aves, Paulo Rui Camargo (São Paulo - SP) complementa:
Não adianta arriscar, gastar tempo e dinheiro à toa, porque sem base e sem sólido apoio de conhecimentos, o futuro é incerto e, quase sempre, desastroso
_ Mas eu não entendo nada de canto. Canto de Canário parece tudo igual. Para mim todos cantam iguais. Eu só queria um Canário que cantasse.
Todos os cantos não são iguais e nem todos os Canários da Terra cantam do mesmo jeito. Cada um tem suas próprias qualidades. Será seu gosto pessoal quem determinará qual o tipo de canto que deverá prevalecer em seu criatório. Quer ver como você sabe escolher???
_ Para você ouvir, prefere a Elis Regina, cantando Se eu quiser falar com Deus ou prefere o Sérgio Malandro, cantando Vem fazer glu glu (sem ofensas, apenas como exemplo).
Aqui, lançamos a semente de nova discussão sobre o polêmico assunto: o Canto. Consta dos regulamentos que o canto metralha é o canto clássico (Canário da Terra). Será mesmo ??? Todas as espécies de pássaros foram buscar seu canto clássico na natureza, do curió, por exemplo, temos o Canto Praia, o Timbira, o Florianópolis, o Vi-téu-téu, o Paracambi e outros clássicos regionais, todos classificados e padronizados. Não me parece que o canto clássico metralha como nos é apresentado hoje em dia, seja o melhor, o mais representativo (regional) ou o clássico. Melhor seria se seguíssemos a linha dos criadores de Bicudos na eleição e regulamento do Canto Flauta. Esse é de origem natural do pássaro, é considerado clássico, tem padrões definidos mas permite variações que são valorizadas ou depreciadas se acrescentam ou não beleza, harmonia, evolução e seqüência ao canto. Nesta linha de raciocínio o canto clássico de nosso Canário da Terra seria o Canto Mateiro, que tem diversas variações de estilos, notas, seqüências, corridas, repiques, alteadas, etc. Mas a apresentação de um estudo e análises dos Cantos dos nossos Canários da Terra, deverá merecer um artigo próprio.
Mas como definir : Fibra; Valentia; Temperamento; Boa Voz; etc. Como COMENSURAR o INCOMENSURÁVEL ???
Volto a insistir: Não confundir Valentia com Fibra. São coisas diferentes: Valentia é destemor, é arroubo de enfrentamento, é coragem de encarar adversários.
Fibra é a qualidade que alguns possuem de manter a Valentia mesmo sob condições adversas, é continuar com a mesma postura mesmo após horas de combate, é caráter.
O Selecionador de Canários da Terra de Canto, Ivan de Souza Neto (Campinas-SP), autor de excelente trabalho (no prelo) sobre a Criação, Seleção, Aprimoramento do Canto e Desmistificação de Conceitos de nosso Canário da Terra, comenta sobre outra qualidade a buscar:
Venho observando e conversando com criadores a respeito da "precocidade", que embora seja uma característica desejada por todo criador, esta questão não é tratada de forma aberta. Toda vez que vemos um pardinho abrir o canto mais cedo, se é nosso ficamos envaidecidos, se é do vizinho ficamos com uma ponta de inveja. Com todos que consegui tratar desta questão com franqueza, ninguém está convencido que é necessariamente genético.
Tive na temporada 99/2000, cinco ninhadas (6,6,6,5,5 = 28 filhotes) de uma mesma fêmea com um Canário chamado GUGA, e somente 1 dos filhotes abriu o canto com 4 meses.
Noto que com os Canários Belgas isto que chamamos de "precocidade" ocorre naturalmente, pois no máximo com 6 meses ele já está com o canto formado. Já ficara anteriormente, imaginando se não seria as características da dieta fornecida aos pássaros. Dia destes li algo sobre a alimentação adequada, para antecipar o canto nos Canários de Mallinois.
O Idário Penko tem um Canário chamado "Fantástico" que iniciou o canto com 3 meses. Com 5 meses ele quis gravar a fita acreditando que o Canário seria uma grande revelação. Com 8 meses parou de cantar e voltou a churriar, e, agora amarelo com 2 anos está estourado novamente. Chegou a representar um grande constrangimento para o Idário, pois gravou a fita, mas nunca conseguiu apresentar o pássaro num Torneio.
Há algum tempo você citou algo sobre "precocidade", e, por ser um tema que ainda não tenho convicções, omiti externar qualquer ponto de vista. A "PRECOCIDADE" é um tema que ninguém costuma tratar abertamente pois acredito ser uma dúvida que todos tem. No entanto acredito valer a pena continuar tratando deste tema, pois poderá contribuir para que tenhamos uma compreensão melhor deste fenômeno ou característica.
E contribui com a discussão: Como mensurar a Fibra ??? E mais: a Fibra e Valentia são hereditárias ou aprendidas ???
O ponto máximo de análise da Fibra, são os torneios. Lá essa qualidade é posta a prova em tensão máxima. Não raras vezes, os Canários viajam horas em plena madrugada para estarem no local do torneio antes das 8 horas da manhã; participam do torneio, disputando canto a canto ao lado de algumas dezenas de outros Canários, permanecendo até por volta das 12 horas, cantando sem parar (lembre-se que neste tipo de prova as marcações são feitas a cada 1 ou 1:30 horas, só permanecendo no torneio os pássaros que mais cantarem) e ainda conseguem sair deste terrível embate cantando e evidentemente nos deixando extasiados. Mas para que se possa medir essa Fibra serão necessários no mínimo 2 ou 3 longos anos para a maturidade do pássaro e preparação para tais torneios e dificuldades.
O ponto máximo de demonstração da valentia são as brigas de Canários.
Neste ponto é necessário abrir um parênteses para um reparo antecipado: As brigas de Canários tem sua origem em nosso meio rural, assim como este adotou as brigas de galos e as touradas. E com homem rural, migraram para os centros urbanos, onde foram aperfeiçoadas, estabelecidas regras e os pássaros selecionados. Não se trata de aprovar ou não, ou de gostar ou não. O homem do campo brasileiro, que vive no interior nas fazendas desse nosso imenso Brasil (principalmente antes do advento da Antena Parabólica), vive sua vida pacata e monótona no campo, sem acesso a Shopping Centers e diversões de qualquer espécie, tem na caça, pesca, touradas, brigas de galo e brigas de canários o foco de sua atenção, paixão e dedicação. As peladas de futebol, as vezes domingueiras, por falta de técnica e craques, não despertam emoções, provocam mais contusões do que gols e perdem rapidamente o interesse. Daí, voltam-se às caçadas, pescarias, brigas dos galos e dos Canários da Terra, pelas emoções fortes que provocam e paixões que despertam. Aproveitam-se do instinto altamente belicoso dessas aves e o pau come solto. Cada um quer ter e criar o galo ou Canário mais bravo e mais valente.
Indiscutivelmente, vemos nesse meio, Canários de primeiríssimo time que muito bem poderiam ser aproveitados em nossas seleções pois viriam enriquecer plantéis e teriam muito a transmitir.
Como disse, não se trata de aprovar ou não. O fato é que mesmo proibidas elas existem e são uma realidade em todo o Brasil, desafiando a legislação e a fiscalização. E antes de maiores críticas, devemos refletir que touradas com a morte dos touros nas arenas, igualmente proibidas e repudiadas em nosso país, são aplaudidas de pé, por reis e rainhas de países de muito mais tradição acadêmica e cultural que a nossa. Não devemos nos esquecer também, que as Brigas e Rinhas foram aqui proibidas numa mesma época em que se proibia mulher de usar biquíni nas praias. Cada um tire suas conclusões.
Acredito, porém, que tanto a Fibra como a Valentia são caracteres hereditários. E, iniciando uma discussão sobre o assunto, cito dois depoimentos:
Talvez a genética seja o item mais importante em todos os animais. Se você puder aliar uma boa genética a um bom manejo, você terá sempre um grande pássaro. Eu trabalho em meu criatório com o máximo empenho em genética e por incrível que lhe pareça estou tendo problema com meus filhotes, os mesmos vem vindo com muita fibra (grifo nosso) e com isso não aprendem a cantar o canto clássico. Para quem quer canto clássico a característica fibra não é "boa" os filhotes não aceitam o disco e cantam sem parar e com isso não aprendem as notas do canto. Erram na marcação das notas e não respeitam os mestres. Tem filhote que estraga o mestre se você permitir a demanda entre os dois. Isair Alves São Paulo-SP. Selecionador de Curiós de Canto Praia Clássico com 40 anos de experiência.


O Ornitólogo e Pesquisador Paulo Flecha, comenta:
Se for hereditário funcionaria como qualquer mutação de cor. O problema é que na imensa maioria das variações de cores estão envolvidos apenas 1 ou 2 pares de genes, então, por serem visíveis, é mais fácil de controlar e estudar e prever; características como Fibra e Valentia poderiam ter mais genes envolvidos o que dificultaria um estudo.
Muitos criadores de curiós (de novo como exemplo), durante um bom tempo cruzaram qualquer curió com curiolas mateiras ou de origem desconhecida e rezavam e torciam para que nascessem campeões. Não conseguiram ou os resultados foram insignificantes diante do volume da criação. Na verdade muitos ainda o fazem; ainda acreditam que qualquer curió em qualquer fêmea, criados em qualquer sistema poderá produzir um campeão. Os que assim pensam, cada vez mais se distanciam dos verdadeiros criadores-selecionadores que já estão e estarão tão mais distantes que quando aqueles finalmente acordarem lastimarão o tempo perdido e finalmente saberão que não é todo dia que a sorte os favorece.
Muito pouco ou quase nada se tem escrito sobre Melhoramento Genético do Curió ou mesmo sobre Seleção Genética. Temos a impressão de que o Curió está imune às Leis da Genética e que não podemos aplica-las para melhorar as suas qualidades. Se não dispomos de Curiós de excelentes qualidades em quantidades suficientes para atender a demanda do mercado, duas hipóteses me ocorrem: Não temos produção suficiente, ou temos, porém de qualidade duvidosa. Gilson Barbosa - Itabuna-BA.
O pensamento se refere a curiós mas cai como uma luva para os Canários da Terra. Infelizmente ainda encontramos muitas resistências na criação de Canários, principalmente na cessão dos melhores exemplares, campeões consagrados, para a reprodução e o alto e justo preço que possuem impossibilitam sua aquisição pela grande maioria dos criadores. Uma alternativa para viabilizar a reprodução desses exemplares de alto potencial, seria a venda de coberturas igual ao que é feito com inúmeras outras espécies animais.
A intenção em citar esses depoimentos é divulgarmos o conhecimento e o que pensam grandes selecionadores. Com isso ajudar a ordenar nossas ações e pensamentos nos dando ponto de partida para reflexões, análises e indicativos do norte. Com o estudo profundo da genética, fenótipo e temperamento de nossos Canários teremos condições e Probabilidades de não só conseguirmos bons pássaros como e principalmente formarmos um plantel de alta linhagem com um padrão genético.
Também deve se ter em mente e ser objeto de reflexões uma corrente de pensamento que assegura: só se consegue bons produtos e resultados quando o reprodutor tiver laços de sangue e parentesco com as matrizes.
Nessa linha de pensamento, buscamos o auxílio do grande criador e selecionador Aloísio Pacini Tostes (Ribeirão Preto-SP), que lembrando ensinamentos do Mestre Giorgio D'Basségio (no livro Campioni e Razzatori), nos dá sua contribuição para a obtenção de um pássaro de alta linhagem:
...alta linhagem se consegue assim, cruzamentos em consangüinidade; uma das formas é essa: escolhe-se um "fundador" e vai-se cruzando as fêmeas com o antecessor, se os filhotes estão nascendo sadios não há porque não continuar a cruza.
E orienta: siga em frente, faça anotações e publique a sua experiência, estamos todos precisando desse tipo de informação.
Só não se pode, em nenhum instante, perder a clareza de nossos objetivos: Para que você quer seu Canário? Para qual finalidade ? Que características e qualidades gostaria que seus Canários apresentassem e possuíssem ? Qual o tipo de canto ? Para você: a Fibra é importante ? É sua intenção participar dos torneios de fibra ? Ou prefere a Beleza de Cores das Mutações ? etc. Aqueles que inadvertidamente ou por falta de conhecimentos e objetivos definidos tentaram conseguir pássaros com Dupla Aptidão tiveram e sempre terão a mesma sorte que os fabricantes de Carros-Anfíbios, ou seja: Ruins como carro e Péssimos como barcos.
Quanto mais se dedica à seleção, mais seletivos e obstinados ficamos. Os desafios de conseguir um pássaro cada vez melhor, não terá fim. Nosso objetivo: conseguir um Campeão. Melhor ainda: uma Estrela.
Esse é e sempre será o grande desafio.
E quem de nós resiste a desafios???











Insira o conteúdo aqui

Insira o conteúdo de apoio aqui